Você está visualizando atualmente 56º Festival de Parintins: PC-AM orienta para os cuidados com o uso de pagamentos por aproximação

56º Festival de Parintins: PC-AM orienta para os cuidados com o uso de pagamentos por aproximação

Embora essa tecnologia ofereça conveniência, os usuários precisam estar atentos aos possíveis riscos

Os pagamentos por aproximação – tanto com cartões quanto com celular – pode ser um método bastante rápido e eficiente para quem estará na Ilha Tupinambarana, para prestigiar a disputa na arena entre os bois Caprichoso e Garantido, no 56º Festival Folclórico de Parintins. Mas, acima de tudo, é necessário cuidado e atenção no momento da transação em um evento bastante movimentado.

Conforme o delegado Antônio Rondon, titular da Delegacia Especializada em Repreensão em Crimes Cibernéticos (Dercc), embora essa tecnologia ofereça conveniência, os usuários precisam estar atentos aos possíveis riscos.
Em relação aos cartões, indivíduos de má fé podem se aproveitar da habilitação do mecanismo para roubar e/ou clonar os cartões dos usuários, bem como fazer apropriação indevida do objeto.

“No caso do roubo e/ou clonagem, os infratores usam dispositivos fraudulentos, como terminais de pagamento, para copiar informações do cartão sem o conhecimento do usuário”, disse.

Ainda de acordo com o titular, os brincantes do festival precisam estar atentos, também, aos seus celulares que possuem funcionalidade NFC – Near Field Communication (Comunicação de Campo Próximo) – ativa. A principal utilidade deste mecanismo é efetuar pagamentos de compras pelo celular, sem o uso de cartões de crédito ou débito.

“Em caso de roubo ou furto dos aparelhos celulares, os indivíduos podem ter acesso aos dispositivos e tentar utilizar o mecanismo para efetuar compras indevidas”, falou.

Orientações

O titular da Dercc ressalta que há algumas medidas necessárias que o usuário adotar e se proteger dos possíveis riscos desta nova tecnologia.

“É necessário que o usuário mantenha seu aparelho celular seguro, usando senhas e biometria. Sempre monitorar as transações bancárias no aplicativo do banco, para identificar qualquer atividade suspeita, e ativar as notificações para receber alertas instantâneos sobre atividades incomuns. E, além disso, se possível, limitar o uso do pagamento por aproximação apenas em situações que sejam necessárias e confiáveis”, alertou.

FOTO: Lyandra Peres/PC-AM.