Você está visualizando atualmente Embratur e Amazonastur buscam potencializar turismo internacional para o Festival Folclórico de Parintins

Embratur e Amazonastur buscam potencializar turismo internacional para o Festival Folclórico de Parintins

Estão no município dos bumbás Caprichoso e Garantido representantes de agências de viagens da Colômbia, Argentina e Chile

O Governo do Amazonas recebeu, nesta sexta-feira (30/06), em Parintins (a 369 km da capital), a visita do presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Marcelo Freixo, que veio até o município dos bumbás Caprichoso e Garantido realizar uma famtour (“viagem de familiarização”) com oito operadores de agências de viagens da Colômbia, Argentina e Chile. O objetivo é ampliar o potencial turístico do Festival Folclórico de Parintins.

Acompanhado do presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Gustavo Sampaio, Freixo conheceu todos os espaços coordenados pelo órgão estadual em frente à Catedral de Nossa Senhora do Carmo.

No Turistódromo, espaço dedicado ao turista e que abriga serviços de atendimento de órgãos e instituições parceiras, Freixo destacou que o turismo é a solução para se resolver a economia do mundo no século 21. Ele salientou que a população mundial precisar conhecer o Festival Folclórico de Parintins, assim como conhecem o Carnaval e o São João brasileiro.

“O mundo conhece o Carnaval, parte do mundo conhece o São João e o mundo inteiro precisa conhecer o Festival de Parintins. E, por isso, como presidente da Embratur, a gente está trazendo para cá (Parintins) agências de viagens de alguns países da América do Sul, para que esse turista da América do Sul, que de forma muito comum conhece as praias brasileiras, venha conhecer a cultura brasileira, porque a cultura brasileira é uma identidade que gera emprego e renda”, disse Freixo.

À frente da Embratur desde janeiro deste ano, Freixo adiantou que está atrás de mais patrocinadores para o Festival Folclórico. Ele adiantou que iniciou conversas com a Petrobrás, por meio do gabinete de relações institucionais, para que petrolífera invista recursos na festividade.

“O maior produto de exportação do Brasil não é a soja, não é o café, é a alegria. A gente produz uma alegria que o mundo quer viver. Então essa ideia de que o Brasil voltou, de que o Brasil tem cultura, tem identidade, tem que gerar emprego, capacitação e infraestrutura”, afirmou.

A Amazonastur, por meio de seu presidente, Gustavo Sampaio, pontuou que a parceria entre as duas instituições é estreita e que vem frutificando para a internacionalização do evento.

“Esse famtour que a Embratur dá para a Amazonastur, para o Estado do Amazonas, trazendo operadores da Argentina, Chile e Colômbia, já é um passo à frente do processo de internacionalizar o Festival de Parintins. Esse é o primeiro passo. Já temos outras conversas em andamento e vamos desenvolver mais projetos para fazer do turismo do Estado do Amazonas, na região Norte, uma matriz econômica forte”, assegurou Sampaio.

Mais detalhes

Ainda sobre a famtour, o objetivo é oferecer condições para que as empresas que comercializam os serviços turísticos do Brasil no exterior experimentem as atrações como turistas, podendo adequar seus produtos ao perfil do consumidor estrangeiro.

O presidente da Embratur estará no município até domingo (02/07). Na agenda estão alinhamentos, junto ao Governo do Amazonas, de novas estratégias de divulgação do Festival de Parintins no exterior.

FOTOS: Tácio Melo/Amazonastur