Você está visualizando atualmente Governo do Amazonas recebe representante do Governo Federal para articular ações de combate à estiagem

Governo do Amazonas recebe representante do Governo Federal para articular ações de combate à estiagem

Visita técnica durou cinco dias e percorreu municípios atingidos pela seca

O governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) recebeu, ao longo desta semana, a coordenadora nacional do Serviço de Situações de Calamidades Públicas e Emergências no Sistema Único de Assistência Social (Suas), Vera Campelo, que percorreu municípios atingidos pela seca para verificar os efeitos da estiagem no estado. A Suas faz parte do Ministério do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome do Governo Federal.

O primeiro município visitado foi Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros de Manaus). O trabalho in loco foi finalizado nesta sexta-feira (19/10). Municípios como Beruri, Iranduba, Manacapuru e entornos da capital que sofrem com os efeitos da estiagem também receberam a visita da coordenadora.

“Para agir de forma eficiente, é preciso entender a realidade de quem está passando por essa situação. Queremos saber como proceder, acolher famílias, entender as necessidades dos municípios, buscar soluções e somar esforços”, disse Vera.

A pauta foi acompanhada por secretários dos municípios, além da secretária executiva adjunta da Seas, Selma Melo, e da diretora do departamento de Proteção Social Especial (DPSE), Adriana Pellin, e da gerente da Alta Complexidade do DPSE, Tereza Pangaio.

“A nossa região por si só tem suas particularidades e é preciso levá-las em consideração ao pensarmos em ações e estratégias voltadas para ela. Estamos à disposição para qualquer ação que tenha o intuito de contribuir com o nosso povo”, disse a secretária executiva adjunta, Selma Melo.

“Buscamos orientação sobre de que forma trazer recursos federais e nada melhor do que conhecer a realidade do nosso povo. A vinda da Vera é de extrema importância para traçarmos estratégias com uma nova forma de pensar”, explicou Adriana Pellin.

FOTOS: Kerolyn Leigue/Seas