Você está visualizando atualmente Mais de mil famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000 já foram reassentadas pelo Prosamin+

Mais de mil famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000 já foram reassentadas pelo Prosamin+

Beneficiários receberam pagamento de indenizações, auxílio moradia e fundo de comércio

O Governo do Amazonas já alcançou cerca de 1.040 famílias que moravam em áreas de risco e foram reassentadas pelo Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+), que faz parte do Amazonas Meu Lar, o maior programa de habitação do estado. Entre os beneficiários está Joanice Bispo, moradora da Manaus 2000 há três anos. A dona de casa foi para a região em busca de moradia, mas acabou enfrentando dificuldades.

“Já enfrentei alagação lá duas vezes. A primeira vez alagou muito, cobrindo os pés. Vem muito bicho, barata, rato, essas coisas assim”, lembra a dona de casa.

Com o recebimento da indenização, Joanice sonha com a casa nova, onde pretende morar com o marido e a mãe. “Um lugar assim seco, né? Uma casa boa. Coisa boa, que é o que a gente quer. Melhoria, se Deus quiser, não só para mim, mas também para todas as pessoas que moram lá”, completa.

Para o morador Jamis Lins, foram 27 anos na Manaus 2000. Após esse tempo, o industriário recebeu a indenização para sair da área de risco com a esposa e os três filhos.

“Nós esperávamos, mas não tínhamos certeza que íamos ganhar. Agora, com o governador fazendo a parte dele, nós somos bem gratos por isso. Nós conseguimos realizar o sonho de comprar outra casa mais segura”, ressalta Jamis.

O pagamento de novas indenizações aconteceu durante a entrega de títulos definitivos realizada pela Secretaria de Estado das Cidades e Territórios (Sect), a outras 355 famílias da capital na segunda-feira (11/09).

Prosamin+

Nos quatro anos de execução, o Prosamin+, programa coordenado pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb), vai reassentar 2.383 famílias, de uma área de 340 mil metros quadrados ao longo do Igarapé do Quarenta, num trecho entre a avenida Manaus 2000, no Japiim, zona sul, e a Comunidade da Sharp, no bairro Armando Mendes, zona leste.

Os investimentos, no total, são de aproximadamente US$ 114 milhões, sendo US$ 80 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a contrapartida estadual de US$ 34 milhões. Prioridade é dada aos reassentamentos das famílias que estão na faixa de alagação e em situação de risco, nas áreas de intervenção das obras, que começaram em 2022 e devem seguir até 2025.

Segundo o Diretor-Presidente da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), Jivago Castro, o trabalho vai continuar para retirar todas as famílias da área de risco. “O Governo do Estado do Amazonas reassentou novas famílias da comunidade da Sharp e Manaus 2000, o plano do governo do estado do Amazonas é que essas famílias não fiquem lá no próximo período de chuva e as metas estão sendo cumpridas cada vez mais. É um trabalho determinado pelo governador Wilson Lima cada vez mais próximo da população, conversando através de suas secretarias para que as famílias sejam retiradas dessas áreas”, afirma.

FOTOS: Alex Pazuello/Secom